Finanças para casais: o meu, o seu e o nosso!

Finanças para casais: o meu, o seu e o nosso!

finanças para casais

Finanças para casais é um assunto fundamental se você quer ter um relacionamento saudável e sem conflitos, o que por vezes não acontece. Foi por isso que decidi falar sobre isso e com você hoje.

Muitos casais vivem em conflito no relacionamento por diversas questões financeiras, alguns por terem pouco dinheiro, outros por não conseguirem atingir seus objetivos financeiros, outros ainda por quererem julgar quem gasta mais ou menos no relacionamento. Por isso decidi escrever esse post para ajudar você com uma dica de ouro para reduzir os conflitos matrimoniais com relação ao dinheiro e te mostrar que é possível lidar com as finanças do casal de forma harmoniosa e que funcione para os dois.

A maioria dos casais lida com suas finanças de forma compartilhada, ou seja, o dinheiro produzido pelo trabalho de ambos vai para um único pote e dali é dividido entre as despesas da família, é exatamente por isso que surgem conflitos.

Quando um casal decide lidar com suas finanças de forma compartilhada é extremamente importante que haja uma divisão levando em consideração a individualidade de cada cônjuge, pois mesmo casados nós ainda continuamos seres individuais que gostam e precisam de independência. Nós não queremos ter que ficar pedindo permissão um ao outro o tempo inteiro, por isso de todos os métodos que já testei para finanças compartilhadas o que mais funcionou para mim foi separar o dinheiro da seguinte forma:

O MEU, O SEU E O NOSSO!

O que eu quero dizer com isso?

É extremamente importante que antes que o dinheiro vá para o pote da família cada um fique com um percentual da sua renda para os gastos pessoais, ou seja, O MEU e O SEU dinheiro. Quanto a esse percentual, deve ser acordado entre vocês e ser o mesmo percentual para os dois, independente de quanto ganhem.

Esse dinheiro deve ser gasto com o que cada um gosta, com coisas que deem prazer, seja ir ao salão, comprar roupas, livros, games, artigos para a casa, o que importa é a liberdade de escolhas e o bem estar que esse dinheiro vai trazer para vocês como seres individuais e consequentemente trazer a melhora do relacionamento como um todo.

Benefícios desse modelo:

Se esse modelo de divisão de renda familiar fosse praticado pela maioria dos casais muitas “blusinhas” não precisariam ficar escondidas no guarda-roupa das esposas. Assim como os games novos poderiam ser usados sem que os maridos precisassem esconder das esposas, e é lógico que isso contribuiria muito para relacionamentos mais saudáveis.

O problema é que somos treinadas a não questionar os modelos tradicionais, somos treinadas a repetir os padrões de nossos pais e familiares e é por isso que muitos casais sofrem por não buscarem novas formas de cuidar das suas finanças e acabam repetindo os padrões mesmo quando esses não foram saudáveis para seus pais.

Se quisermos viver melhor e sermos cada dia melhores para nós mesmos e para nossa família é fundamental buscar novos padrões, novas formas de fazer aquilo que não está funcionando bem , sair da zona de conforto e forçar seu cérebro a aceitar novos pontos de vista, colocá-lo pra pensar de verdade mesmo que ele queira apenas repetir os padrões, e isso só depende de você. Afinal, nosso cérebro só age assim por instinto de nos proteger do novo e nos manter confortáveis repetindo os padrões já conhecidos.

Mas agora que você já conhece esse mecanismo está nas suas mãos mudar, estudar formas melhores de cuidar do seu dinheiro e criar novos padrões de comportamento financeiro para sua vida, tanto na divisão e administração da renda como também na sua forma de consumir.

E quanto ao NOSSO?…

O NOSSO dinheiro, é a soma do restante da renda dos dois que vai para um único pote, e essa parte da renda que vocês vão utilizar para as despesas da família como moradia, transporte, educação, saúde, lazer, e também para os investimentos do casal.

Esses investimentos devem contemplar não só o futuro dos dois mas também devem ser destinados a realizar os sonhos em comum, como fazer aquela viagem em família no fim do ano, ter uma comemoração especial no aniversário de casamento, ou pagar um intercâmbio para o filho, entre outros projetos que vocês desejem construir juntos ao longo da vida. Clique aqui para saber como começar a investir.

Mais do que apenas investimentos, esses projetos em família são muito importantes. Eles envolvem todos os membros, pais e filhos, em torno de um objetivo em comum. Principalmente para as crianças isso se torna algo interessante pois elas entendem essa estratégia de poupar para investir na realização de um projeto como um jogo, uma gincana.

Isso faz com que elas vejam esse objetivo da família como uma conquista por planejar, poupar e investir com sabedoria, e compreendam que as conquistas baseadas em planejamento e processo são motivo de orgulho, felicidade e comemoração.

O mesmo não acontece quando as famílias são imediatistas na realização dos seus objetivos e trocam o planejamento pelo parcelamento, o que muitas vezes traz preocupações ao casal e reflete no estado emocional de toda família.

Meu desejo é ajudar você e seu cônjuge a serem um casal inteligente nas finanças e consequentemente melhorar a qualidade de vida da família como um todo. Tenho certeza que depois de conversarem e implementarem essa dica no casamento de vocês paz e amor farão muito mais sentido para os dois, principalmente quando o assunto for finanças!

Saiba mais sobre o assunto nesse vídeo!

mm
Juliana Castro

Consultora financeira, especialista em controladoria e finanças, mentora e idealizadora do projeto Rica Mente - Inteligência Financeira para Mulheres, que ensina finanças de forma descomplicada para que todas possam fazer, controlar e multiplicar o seu dinheiro de forma eficiente através da inteligência financeira.

Deixe uma resposta